Ir para o Conteúdo Principal

Notícias e Eventos

Novidades sobre as sugestões que ouvimos dos criadores e sobre minhas prioridades para 2019

De Susan Wojcicki

CEO, YouTube


Queridos criadores e artistas,


Já fizemos tanta coisa este ano! Nem parece que ainda estamos em maio. A comunidade global de criadores alcançou novos picos de criatividade. Cada vez mais, vocês provam que são o coração do YouTube. Enfrentamos também grandes desafios: considerando a escala e o impacto do YouTube, sabemos que nada é mais importante do que usar nossa plataforma com responsabilidade.
jbzIHaTe8yHqEU2UdxIwAHQQPyciHwvkO1rhtYDW1zkMNaeQfqx4BuzVbW572WJRE-6460yHlLbvb1G3geGnZsBnKRjnpmOsvj9cCrKcN9rT-i_JyT2_C5zgjYP664MDpU5Kl_rA




1. Estar à altura do nosso padrão de responsabilidade


Responsabilidade é minha prioridade número um. Estamos sempre em busca do equilíbrio entre garantir uma plataforma aberta e respeitar as regras da nossa comunidade. Entretanto, alguns acontecimentos recentes foram motivo de preocupação e exigiram atitudes firmes de nossa parte.

Em fevereiro, anunciamos a suspensão de comentários na maioria dos vídeos do YouTube que mostram menores de idade, com o objetivo de proteger as crianças de comentários agressivos. A exceção a essa decisão são apenas alguns canais que dispõem da mão de obra necessária para moderar comentários 24 horas por dia e tomar outras medidas de proteção às crianças. Sabemos que os comentários são de grande importância para os criadores. Vocês sempre ressaltam a importância desse recurso: com ele, é possível interagir com os fãs, ouvir suas opiniões e orientar a produção de novos vídeos. Estamos cientes de essa iniciativa afetou muitos criadores inocentes – de produtores profissionais de conteúdo a jovens e pais que publicam vídeos. Mesmo assim, optamos por arcar com as consequências, pois acreditamos que proteger as crianças deve ser o princípio mais importante da plataforma.

Em março, tomamos medidas sem precedentes após da tragédia de Christchurch, na Nova Zelândia. Nossa equipe entrou em ação imediatamente, tirando do ar conteúdos que desrespeitavam nossas regras. Para combater o gigantesco volume de vídeos com imagens violentas, decidimos romper temporariamente com alguns processos e recursos. Com isso, alguns vídeos que não descumpriam as diretrizes (incluindo um pequeno número de notícias e editoriais) foram retirados do ar e mantidos fora da plataforma até que seus proprietários nos procuraram para republicá-los. Mais uma vez, decidimos arcar com as consequências devido à gravidade da situação. Depois, com os aterradores atentados no Sri Lanka, nossa equipe mais uma vez trabalhou sem intervalo para garantir que todo o conteúdo violento fosse retirado do ar. Em ambos os casos, nosso sistema deu destaque a notícias de fontes confiáveis, e limitou a disseminação de informações enganosas e discurso de ódio.
Esse assunto também está na lista de prioridades de legisladores, jornalistas, marcas e anunciantes, com os quais me reuni recentemente em viagens a Washington e à Ásia. Conversamos sobre as medidas que temos tomado para garantir a responsabilidade da nossa plataforma, e elogiei o talento e a importância do mercado econômico alimentado pelos criadores. Graças a vocês, causamos uma profunda transformação no cenário da mídia mundial: saímos de um mundo com apenas algumas redes de notícia e passamos a ter milhões de canais que estabelecem uma conexão profunda com pessoas de todo o planeta. Os vídeos que vocês produzem entram na vida dos espectadores, criam empregos e abrem um novo futuro para as empresas do setor de comunicação.
ASKrUc9w2ATNOf83mf8-3wjSFIg1KFSC_SIubzLDHSOPql0DB4f7M3AAZDdVVdBKIRSkabtKdXiTtnR49Nn4scWu0HAOZ-CpTmIG6O3Y0VgUKI7OSb9EYRBVlKq742gzWLmBbj4s


2. Apoiar o sucesso de criadores e artistas

Sempre que viajo, tento me encontrar com a comunidade de criadores locais. Recentemente estive com vários criadores no Japão e na Índia. Também gravei um vídeo com Korea Grandma, em Seul, e com Prajakta Koli (ou MostlySane) em Mumbai. Quando voltei para casa, tomei umas cervejas e tive conversas francas com Shane Dawson, James Charles, Collins e Devan Key, Ethan e Hila Klein e Safiya Nygaard. Foi extremamente inspirador ver a dedicação desses criadores ao YouTube.
a8fWhrb2gF58N1sFjyoy7ucTe_Vqtq1t_NTjYuFLnm0skeZaF4T3XwLqHMXEcSt4rVUj8KBxAUjrr1GrIgnWOROKt4a-6VlgTWlIcPvaAIphefgcBqX6GfgR2uYLUfuG2UAGeo-n


Nessas conversas, ouvi ideias e sugestões muito importantes. Um tema recorrente foi a necessidade de conhecer com clareza as regras da comunidade e as políticas para anunciantes. De posse dessas informações, os criadores conseguirão prever melhor a monetização do conteúdo e o sistema de recomendações. Além disso, os criadores desejam ver uma representação mais fiel de seu conteúdo nos vídeos em destaque. Eles se sentem frustrados com solicitações de pagamento de direitos autorais para trechos inferiores a dez segundos ou quando há uso acidental de imagem e música. Além disso, muitos reclamaram de sofrer assédio de outros criadores – prática que vem crescendo e precisa ser enfrentada.


Quero tratar de todos esses assuntos, um por vez. Em primeiro lugar, estamos planejando acrescentar mais detalhes a nossas políticas, para ajudar os criadores a tomar decisões acertadas em relação ao conteúdo que produzem. O piloto de Auto-Certificação é um excelente exemplo da importância dessa iniciativa. Este programa permite que os criadores registrem, eles mesmos, o cumprimento das políticas de publicidade em seus vídeos. Dessa forma, a confiança aumenta e nosso sistema se ajusta a ela. Além disso, os criadores conseguem entender melhor nossas regras, trazendo resultados mais claros para si mesmos e para os anunciantes. Já lançamos o piloto em mais de mil canais, e estou confiante de que conseguiremos colocá-lo à disposição de mais criadores para monetização. Falando em monetização: continuamos trabalhando para aumentar a precisão dos classificadores que representam nossas regras de publicidade. Sabemos que este tema é fundamental para todos os criadores. Desde janeiro, a precisão do classificador já aumentou 25%.

Sobre a questão dos vídeos em destaque, os criadores nos disseram que essa lista parece não refletir o que as pessoas assistem na plataforma – e, muitas vezes, os mesmos criadores de sempre aparecem repetidas vezes nos destaques. É importante lembrar que os vídeos em destaque mostram conteúdo que pode interessar a uma ampla gama de espectadores. Por isso, temos um cuidado especial com a segurança dos destaques, para garantir que eles não contenham linguagem inadequada ou conteúdo impróprio. Os vídeos considerados aptos para entrar na lista são então classificados com base num cálculo de “temperatura”: com que velocidade o conteúdo atrai visualizações? Mesmo assim, queremos encontrar maneiras melhores de exibir a produção de nossa comunidade de criadores. De agora em diante, nosso objetivo é que pelo menos metade dos vídeos em destaque seja produzida por YouTubers (o restante serão vídeos de música ou canais tradicionais de comunicação). Já estamos quase lá, mas ainda é preciso melhorar essa proporção. Queremos também garantir que esses vídeos representem a diversidade de nossos criadores. E vamos continuar investindo nas iniciativas Criadores em Ascensão e Criadores de Games em Ascensão.

Nessas conversas com a comunidade, fomos informados de que nosso sistema de solicitação manual de direitos autorais estava sendo usado para pedir pagamento por trechos extremamente curtos (às vezes com apenas um segundo) ou pelo uso acidental de imagem e sons – por exemplo, um criador que aparece caminhando em frente a uma loja onde se escutam alguns segundos de música. Embora já estivéssemos estudando o assunto, as informações que recebemos dos criadores foram essenciais para nos ajudar. Estamos pensando em formas de atingir o equilíbrio certo entre os interesses dos detentores de direitos autorais e dos criadores.

Finalmente, quero dizer que levo extremamente a sério os relatos de casos de assédio na plataforma. Ainda que um criador possa fazer críticas construtivas ao outro, ameaças ou violação de privacidade são inaceitáveis. Nossas regras já proíbem esse tipo de comportamento, mas temos o compromisso de tomar novas medidas para impedir que isso ocorra.

Ampliamos nossos encontros NextUp para criadores, com edições recentes em Jacarta e Londres, que pretendem ajudar a comunidade a encontrar seu público-alvo. Em todo o planeta, assistimos a um movimento empolgante no YouTube – não apenas entre criadores, mas também entre artistas.
fgLdaA7aisX6nC4qc7u4qFG_F2QCuylfoNY-OFLXLj5D0dPGqC7HbDK-3z5vOw6AjSW-GC4amcQd4w4O3AzK-Oyp3VGatK58HMb03sDjJRwEBknJfnk6GMdKzWOoz9XPN4t8j4a5


Lançamos o YouTube Music na Índia, no Japão e na Argentina, e com isso artistas da música – famosos ou não – alcançaram novos públicos em diferentes lugares do mundo. O aplicativo gratuito de streaming, que conta com o apoio de anunciantes, já está disponível em 43 países (e outros virão por aí).

Além disso, continuamos preocupados com o Artigo 13 – rebatizado de Artigo 17. Ele faz parte de uma regulamentação sobre direitos autorais aprovada recentemente pela União Europeia. É importante deixar claro que apoiamos os direitos dos detentores de copyrights, e o YouTube tem acordos com quase todas as grandes gravadoras e canais de televisão. O que nos deixa apreensivos é a natureza vaga das exigências estabelecidas pela nova lei, que não parecem ter sido testadas na prática. O Artigo pode trazer graves limitações à publicação de conteúdo pelos YouTubers. Com isso, a receita obtida por empresas tradicionais de comunicação e música com o YouTube pode diminuir, causando impacto a milhares de criadores europeus cujos negócios dependem da nossa plataforma.

Embora a regulação já tenha sido aprovada, ainda há tempo para alterar sua implantação final e evitar consequências indesejadas. Cada estado membro da União Europeia tem dois anos para introduzir leis nacionais alinhadas à nova orientação. Isso significa que a força da voz coletiva dos criadores ainda pode surtir efeito.

Temos de continuar defendendo nossa posição e lutando para garantir espaço para a criatividade. A participação de todos vocês já levou à criação do abaixo-assinado mais bem-sucedido da história do Change.org, numa iniciativa que ultrapassou fronteiras. Mas isso não é o fim desse movimento conjunto: é apenas o começo.

3. Melhorar a comunicação e a interação

Tanto eu quanto a empresa temos o compromisso de escutar as sugestões, ideias e preocupações de vocês. Assim como foi no ano passado, este ano vamos fazer um grande esforço para conversar com os criadores da forma mais conveniente para vocês – redes sociais, vídeos e encontros ao vivo. Em 2019, quero me reunir com mais representantes dessa comunidade, para estar atenta aos assuntos que realmente importam. Estou aberta a sugestões de nomes de pessoas com quem devo conversar!

Espero que vocês já tenham testado o YouTube Studio Beta – iniciativa que criamos para manter todos a par das últimas notícias e novidades. O Studio Beta tem um painel com um boletim sobre assuntos importantes (Known Issues). Ele lista interrupções, bugs e problemas no YouTube, e conta ainda com uma nova experiência de Analytics que traz métricas como impressões, taxa de cliques em thumbnails e visitantes únicos (informações que vocês vinham pedindo há tempos!). Recentemente melhoramos também o suporte a InfoCards e EndScreens no novo Studio, bem como as comparações do Analytics. Essas melhorias são resultado direto das sugestões de vocês, e em breve vamos oferecer mais dados em tempo real.

Diante de reclamações sobre a aparente incoerência e confusão das nossas diretrizes sobre “bolas fora”, atualizamos nossa política para deixá-la mais simples e transparente. Agora, a cada “bola fora” o criador recebe um único alerta solicitando que estude e respeite nossas políticas, e depois disso poderá ser punido caso o canal publique conteúdo inadequado. Não importa se a “bola fora” ocorre num vídeo, thumbnail ou link: todas recebem a mesma punição. Além dos avisos em aparelhos móveis e dentro do produto, os avisos via e-mail e desktop trazem mais detalhes sobre a política que foi desrespeitada pelo conteúdo em questão.

O YouTube trabalha sem cessar para se adaptar a um mundo em constante transformação. Um fato, porém, não muda: nosso sucesso – no passado, no presente e no futuro – começa com o trabalho dos criadores. Alguns estão conosco desde o início, e graças vocês o YouTube se transformou na comunidade cheia de vida que é hoje. Por isso vamos sempre apoiar o crescimento de vocês – garantindo o uso responsável da plataforma, criando novas oportunidades para se conectar com as pessoas e aumentando o público de vocês.
HQYTiPI60ImNuUQL4vq3OqUdVutlVryNuPhmBe5eY_PAlrFS63VYKy1l4hiqddsfF2P_3REMTYuCHQcxCp7sasPjhQPGcpM1JKRoSnp1KBG_IGtjFmAUfN31V_Vegn75e0WBmqma


Ser um criador é gratificante, empolgante, desafiador e exaustivo – tudo ao mesmo tempo. Mas vale a pena. Vocês são a vanguarda da cultura contemporânea. Graças às histórias que vocês contam, o mundo está mais conectado e bem informado. Nunca deixem de dizer o que pensam, de dar sugestões e opiniões sinceras. Só assim nossa plataforma vai ficar cada vez mais forte.