Ir para o Conteúdo Principal

Por dentro do YouTube

Mudanças no Programa de parcerias do YouTube (YPP, na sigla em inglês) para proteger ainda mais os criadores de conteúdo

De Neal Mohan e Robert Kyncl

CPO e CBO

O ano de 2017 impôs dificuldades aos criadores de conteúdo, como os vários problemas que afetaram nossa comunidade e também a receita ganha por meio de publicidade com o Programa de parcerias do YouTube (YPP). Apesar disso, o número de canais com receita equivalente a seis dígitos cresceu mais de 40% em relação ao ano anterior e o número de criadores de conteúdo que se sustentam com o YouTube é maior do que nunca. Um dos principais objetivos de todos no YouTube é proteger o ecossistema do criador de conteúdo e, dessa forma, proporcionar mais estabilidade à receita do criador.


Conforme a Susan mencionou em dezembro, estamos fazendo mudanças para lidar com problemas que afetaram nossa comunidade em 2017 e para evitar que pessoas mal-intencionadas prejudiquem os criadores de conteúdo que são inspiradores e originais e que levam o YouTube a sério. Como parte importante dessa iniciativa, seremos mais rígidos nos requisitos para geração de receita. Assim, criadores de spams, falsificadores de identidade e outros tipos de pessoas mal-intencionadas não afetarão nosso ecossistema ou tirarão proveito dos nossos criadores. Além disso, recompensaremos quem torna nossa plataforma incrível.

Em abril de 2017, estabelecemos o requisito de qualificação para o YPP de 10 mil visualizações totais. Esse limite fornece mais informações para determinar se um canal segue nossas diretrizes da comunidade e políticas, mas nos últimos meses ficou claro que precisamos elevar o padrão de exigência.

Anunciamos que, a partir de hoje, substituiremos as 10 mil visualizações totais exigidas anteriormente por 4 mil horas de tempo de exibição nos últimos 12 meses e mil inscritos para que canais novos se qualifiquem para a geração de receita. Chegamos a este número depois de análises detalhadas e de várias conversas com os criadores de conteúdo.

Em 20 de fevereiro, vamos implementar esse limite nos canais existentes na plataforma para permitir um período de carência de 30 dias. A partir desta data, canais com menos de mil inscritos ou menos de 4 mil horas de exibição não poderão mais gerar receita no YouTube. Quando eles alcançarem esses números, serão reavaliados automaticamente de acordo com critérios rigorosos para garantir que obedeçam às nossas políticas. Canais novos precisarão se inscrever e serão avaliados assim que alcançarem esses marcos.

Essas mudanças afetarão boa parte dos canais, mas 99% dos que serão afetados ganhavam menos de US$ 100 por ano, com 90% ganhando menos que US$ 2,50 no mês anterior. Acreditamos que esse ajuste seja necessário para proteger nossa comunidade.

É evidente que avaliar apenas o tamanho não é suficiente para determinar se um canal é adequado para publicidade. Por isso, continuaremos monitorando com atenção os sinais, como avisos da comunidade, spam e outros sinalizadores de abuso para garantir que estamos protegendo nossa Comunidade de Criadores de pessoas mal-intencionadas. Conforme tomamos medidas para proteger nossa plataforma de abuso, queremos lembrar aos criadores de conteúdo a importância de seguir as diretrizes da comunidade do YouTube, as noções básicas e políticas de geração de receita, os Termos de Serviço e as políticas do programa Google AdSense porque violar qualquer um deles pode levar à sua remoção do Programa de parcerias do YouTube.

Um dos principais valores do YouTube é permitir que qualquer pessoa ganhe dinheiro com um canal de sucesso. Nossas políticas mudam ao longo do tempo, mas nosso compromisso com os criadores de conteúdo permanece o mesmo.

Os criadores de conteúdo que ainda não atingiram esse novo limite de 4 mil horas/mil inscritos podem continuar a se beneficiar da nossa Escola de Criadores de Conteúdo, da nossa Central de Ajuda e de todos os recursos no site Criadores para expandir os canais.

Esperamos que 2018 seja um ano incrível, em que os criadores de conteúdo do mundo inteiro possam continuar crescendo e fazendo sucesso no YouTube!

Tópicos relacionados