Ir para o Conteúdo Principal

Por dentro do YouTube

Gerando mais transparência sobre conteúdos que violam nossas políticas

  • De Jennifer O'Connor
  • Director, YouTube Trust and Safety
  • 06.Abr.2021
Lançamos hoje uma nova métrica para estimar qual porcentagem de visualizações no YouTube vem de conteúdo que não está de acordo com nossas diretrizes.

Em 2018, apresentamos nosso Relatório de Cumprimento das Diretrizes de Comunidade do YouTube para aumentar a transparência e a responsabilidade do YouTube em relação aos esforços para proteger os espectadores. Esse foi nosso primeiro documento desse tipo e mostrou o conteúdo removido do YouTube por violar nossas políticas, incluindo o número de vídeos excluídos, o motivo dessa medida, o método usado para identificar a violação e muito mais. Ao longo dos anos, sempre disponibilizamos novas métricas, como o número de contestações de conteúdo e os vídeos que foram restabelecidos após análise. Desde o lançamento do relatório, removemos mais de 83 milhões de vídeos e 7 bilhões de comentários por violarem as diretrizes da comunidade. Além disso, por incluir uma avaliação da nossa capacidade de identificar conteúdo que viola as políticas, o documento tem mostrado os resultados dos grandes investimentos em tecnologias de aprendizado de máquina que fizemos em 2017. Por exemplo: atualmente, somos capazes de detectar 94% desse tipo de conteúdo no YouTube usando a sinalização automática. Com isso, 75% dos vídeos são removidos antes de receberem 10 visualizações. Hoje, estamos lançando no relatório um novo ponto de dados que oferecerá ainda mais transparência sobre a eficiência dos nossos sistemas: a Taxa de Visualização de Conteúdo que Viola Políticas (Violative View Rate, em inglês. Ao longo do texto, vamos usar a sigla VVR). 

Resumidamente, essa métrica nos ajuda a determinar qual porcentagem de visualizações no YouTube são de vídeos que violam as políticas. Nossas equipes passaram a acompanhar esses números em 2017, e essa é a principal métrica usada para medir nosso trabalho de responsabilidade. Conforme aumentamos os investimentos em pessoas e tecnologias, notamos uma queda na VVR. A taxa mais recente está entre 0,16% e 0,18%. Isso significa que, a cada 10.000 visualizações no YouTube, 16 a 18 delas são de vídeos que violam nossas políticas. Esse resultado é 70% menor em relação ao mesmo trimestre de 2017. Grande parte disso aconteceu graças aos nossos investimentos em aprendizado de máquina. A partir de agora, atualizaremos a VVR a cada três meses na seção "Visualizações" do Relatório de Cumprimento das Diretrizes de Comunidade do YouTube

Os dados da VVR oferecem um contexto essencial sobre como protegemos nossa comunidade. Outras métricas, como o tempo de espera até a remoção de um vídeo impróprio, também são importantes, mas não fornecem uma visão completa do quanto esse tipo de conteúdo afeta os espectadores. Por exemplo, imagine dois vídeos impróprios: um teve cem visualizações, mas ficou na plataforma por mais de 24 horas, e o outro teve milhares de visualizações em poucas horas antes de ser removido. Qual deles teve mais impacto? Acreditamos que a VVR é a melhor forma de compreender o quanto o conteúdo que viola nossas diretrizes pode ser prejudicial aos espectadores, além de nos ajudar a identificar as áreas da plataforma que precisam ser melhoradas.

Exposição

A VVR é calculada com base em uma amostra de conteúdo do YouTube. Ela é enviada aos nossos analistas, que nos dizem quais vídeos violam as políticas. Com isso, temos uma visão mais ampla de quais tipos de conteúdo impróprio nossos sistemas não estão identificando. No entanto, essa taxa varia. Por exemplo: logo após a atualização de uma política, a VVR aumenta temporariamente. Isso acontece porque o foco dos nossos sistemas é identificar os vídeos que foram classificados como impróprios recentemente.

Infográfico

Queremos garantir que a comunidade do YouTube prospere e seja segura para todos. O Relatório de Cumprimento das Diretrizes de Comunidade do YouTube deixa claro o progresso que fizemos desde 2017, mas sabemos que ainda há muito trabalho pela frente. Por isso, é essencial que nossas equipes continuem trabalhando com especialistas, revisando e atualizando as políticas, além de manter a transparência em relação aos nossos esforços para cuidar da plataforma. A VVR nos ajuda a reforçar nosso compromisso e a compreender melhor a evolução das nossas iniciativas para proteger usuários contra conteúdo nocivo no YouTube.