Ir para o Conteúdo Principal

Por dentro do YouTube

Conheça três mulheres que ensinam criadores a ter sucesso no YouTube

  • De Equipe do YouTube
  • 19.Mar.2021
Conheça três mulheres que ensinam criadores a ter sucesso no YouTube
8M: no mês delas, o YouTube faz uma homenagem ao trabalho das nossas gerentes de parcerias

O YouTube tem um time de especialistas que auxiliam diariamente criadores a desenvolverem  seus canais por meio do Programa de Parcerias do YouTube. Essa é apenas uma das equipes que conta com mulheres incríveis que se dedicam a fortalecer a comunidade da plataforma e ajudar os YouTubers a fazer cada vez mais sucesso. Em homenagem ao Mês das Mulheres, convidamos três gerentes de parcerias para compartilhar um pouco das suas trajetórias  e contar mais sobre o trabalho que desenvolvem no YouTube. Com vocês, Ananda Cantarino, Indiana Torretta e Yasmin Moraes.


Confira abaixo nosso bate-papo:


Como começou a jornada de vocês no YouTube?

Ananda: A minha começou em maio de 2019, mas acredito que já vinha construindo esse caminho desde junho de 2018 quando comecei o estágio no Google, no time de Vendas. Na época, falei para a minha gerente que eu era apaixonada pela plataforma e ela me ofereceu um projeto dentro do time, no qual eu teria a oportunidade de conhecer melhor o produto. Eu abracei a oportunidade com todas as minhas forças e me aproximei de todos os times que tinham interface com o YouTube. Foi assim que conheci o meu atual time e iniciei uma incrível trajetória no meu emprego dos sonhos! 

Indiana: Eu já estava no Google há alguns anos quando surgiu a oportunidade de ir trabalhar no YouTube, diretamente com os criadores de conteúdo. Esse sempre foi um dos meus maiores sonhos e objetivos na empresa: poder me dedicar a uma plataforma inovadora, que sempre amei como usuária e que teve impactos tão positivos em minha vida. Parecia algo irreal, mas aconteceu: em 2017 virei gerente de parcerias do YouTube e passei a trabalhar com os criadores e criadoras maravilhosos da plataforma, ajudando-os a desenvolver seus canais e atingir seus objetivos.

Yasmin: A minha começou em 2018, quando surgiu a oportunidade de vir para o YouTube para apoiar criadores de conteúdo. Como um de nossos principais objetivos é garantir representatividade entre os canais que gerenciamos e como eu já era apaixonada pelo YouTube desde 2007, não pude perder a chance de trabalhar com o produto que revolucionou a maneira como consumimos conteúdo no mundo.


O que vocês fazem hoje em dia?

Ananda: Como gerente de parcerias, eu sou a pessoa de dentro do Youtube que dá suporte para os criadores. Eu os ajudo a crescer na plataforma, trabalhando junto com eles em estratégias para atingirem seus objetivos. Por exemplo, quando um criador me diz que gostaria de aumentar o número de inscritos em seu canal, eu analiso os dados na nossa ferramenta de análise, o YouTube Studio, acessível a todos os criadores, e percebo quais são os vídeos que mais trazem inscritos. A partir daí, entendo com o criador qual o elemento principal daquele conteúdo que ele pode explorar em uma  estratégia de crescimento de inscritos. 

Indiana: Hoje em dia eu sou a gerente de parcerias responsável pelo YouTube Health no Brasil. Estou desenvolvendo a vertical de saúde, ou seja, canais que falam sobre o tema na plataforma, como instituições de saúde, especialistas, pesquisadores... Nossa  missão é estimular a produção de conteúdo confiável sobre o tema e empoderar os usuários para viverem suas vidas de forma mais saudável, com conhecimento, pertencimento e inspiração. 

Yasmin: Estou no time YouTube Communities, criado para gerar um impacto significativo e acelerar o crescimento de criadores com baixa representatividade na plataforma ou de grupos marginalizados na sociedade. Nosso portfólio é composto por talentos nativos da plataforma, ou seja, que iniciaram sua trajetória no YouTube com potencial para moldar o futuro da plataforma. Nossa equipe é um sinal da dedicação com a nossa comunidade de criadores e uma forma de garantir que sejamos diversos, equitativos e inclusivos.

O objetivo do YouTube Black é celebrar a presença dos criadores negros e foi por meio deles que descobri muito da minha identidade negra.”

Conta pra gente sobre algum projeto especial que vocês realizaram no YouTube?

Ananda: Sem dúvidas, o YouTube Black! Eu o vi acontecer pela primeira vez em 2018 enquanto era estagiária e, desde então, desejei muito fazer parte. O objetivo do YouTube Black é celebrar a presença dos criadores negros e foi por meio deles que descobri muito da minha identidade negra, então acompanhar o projeto do começo ao fim foi uma grande realização, justamente por ser uma memória afetiva. O YouTube Black me ensina muito sobre a missão do YouTube e a  importância de alavancar vozes diversas porque o mundo é feito de pessoas diversas.

Indiana: Em 2019, acompanhei o planejamento e a produção da série SinapseQUIZ do canal Ciência Todo Dia no YouTube Space. O conteúdo final ficou incrível, divertido e educativo! Poder participar deste processo como gerente juntamente com o Pedro Loos, dono do canal, foi uma experiência muito enriquecedora que me permitiu ver toda a dedicação para chegar ao conteúdo ideal, toda admiração e apoio do público durante a produção e reforçou ainda mais meu carinho pela plataforma e pelos criadores e criadoras com os quais trabalho todos os dias.

Yasmin: Já trabalhei em muitos projetos que me orgulham muito, como o NextUp, mas acredito que o que mais me orgulha é o Fundo Vozes Negras do YouTube, em que temos o objetivo de fomentar o poder intelectual, a autenticidade, a dignidade e a alegria das vozes negras na plataforma, bem como educar o público sobre justiça racial. Aprendo muito com cada criador com quem trabalho. Este projeto tem sido extremamente importante não somente para minha vida profissional, mas também para minha vida pessoal. Percebo diariamente o quanto necessitamos estar prontos para ouvir, refletir e mudar como indivíduos para trabalharmos em prol de uma sociedade mais justa e igualitária.

Há muitas práticas que um criador pode implementar para desenvolver o seu canal, mas é essencial ouvir a sua audiência.”

Que dica vocês dariam para um criador que está começando agora?

Ananda: Divirta-se criando! As duas únicas preocupações devem ser o quanto da sua personalidade está no canal e como as pessoas vão te descobrir na plataforma. No mais, se o conteúdo que você faz está te divertindo e você acredita que vai divertir os outros, levar informação, relaxamento ou gerar conexões - tudo sem ofender ninguém: você está mais do que no caminho certo!

Indiana: Eu diria para pensar com calma sobre sua missão e seus objetivos e ser autêntico no seu conteúdo. Além disso, é super importante definir uma programação que seja sustentável para você e te permita ter consistência no canal - esse é um passo importante para poder desenvolver sua audiência!

Yasmin: Não desista! Eu admiro muito o trabalho de criadores de conteúdo e sinto que uma das coisas mais difíceis seja dar o primeiro passo. Não deixe que pensamentos como "preciso ter a melhor câmera, a melhor edição e ser especialista em um assunto" te impeça de começar. Sua voz merece ser ouvida, grave seu vídeo e comece ainda hoje!. Além disso, não posso deixar de dizer: estude o Analytics, a ferramenta de estatísticas do YouTube. É essencial para compreender sua audiência, analisar o desempenho de seus vídeos e traçar estratégias.


Para terminar: e as dicas para quem já está em ascensão?

Ananda: Talvez ninguém tenha te contado ainda, mas você é uma empresa de mídia! Olhe para o seu negócio de uma maneira 360º e entenda quais são as possibilidades que vão fazer com que você permaneça em uma constante ascensão, sem perder a sua essência e a do seu conteúdo que te trouxeram até aqui. Analise quais funções você pode delegar para um parceiro, como edição, roteiro ou uma representação comercial.

Indiana: Não deixe de testar coisas novas e sair da zona de conforto ao longo do caminho, sempre escutando e nutrindo sua audiência.

Yasmin: Eu compartilharia os nossos recursos da Escola de Criadores de Conteúdo, uma plataforma com dicas, treinamentos e ferramentas desenhadas para apoiar o desenvolvimento de criadores. Há muitas práticas que um criador pode implementar para desenvolver o seu canal, mas é essencial ouvir a sua audiência. Realize testes, experimente coisas novas e depois verifique nas estatísticas qual o caminho certo para você.


Quem são elas:

Ananda Cantarino

Ananda Cantarino cursou Jornalismo na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, única universidade federal na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. Como uma mulher negra retinta, ela sempre teve consciência de sua raça, mas somente na Universidade entendeu a complexidade da sua vivência em uma sociedade racista. Entrou para o programa de estágio do Google em 2018, quando comandou um projeto para estimular a aderência de marketing digital no Youtube. Hoje, trabalha pensando estratégias de conteúdo para influenciadores digitais dentro da plataforma.

Indiana Torretta

Indiana Torretta fez faculdade de engenharia civil na Poli-USP e também uma iniciação científica na Faculdade de Medicina da USP junto ao grupo de estudos de poluição. Durante um estágio na área de engenharia, surgiu a vontade de conhecer um pouco o mundo de tecnologia e, por isso, decidiu se candidatar ao estágio do Google. Funcionou, e ela trabalhou por 2 anos como brand specialist dando suporte às campanhas de YouTube, até que em 2017 se mudou para o time de parcerias, onde segue até hoje, agora no cargo de YouTube Health, se dedicando totalmente à vertical de saúde.

Yasmin Moraes

Yasmin Moraes é paulistana e aos 19 anos se mudou para Campinas para estudar Economia na Unicamp, onde deu início a sua carreira profissional na área de pesquisa e de marketing. Entrou no Google como analista júnior e, em 2018, veio para o YouTube para trabalhar em um time chamado Accelerate, no qual gerenciava canais de menos de 100 mil inscritos, com foco em diversidade e inclusão. Nesse período, ela também foi responsável pela organização do NextUp, um concurso voltado para o desenvolvimento de criadores na plataforma. Hoje em dia, gerencia os canais contemplados pelo Fundo Vozes Negras do YouTube.