Ir para o Conteúdo Principal

Cultura e Tendências

2020: um ano em que ficamos em casa e o consumo de vídeos on-line se transformou

  • De Equipe do YouTube
  • 16.Dez.2020
2020: um ano em que ficamos em casa e o consumo de vídeos on-line se transformou
Gerente de Cultura e Tendências do YouTube Brasil, Bruno Telloli conta sobre as principais tendências do YouTube no Brasil em 2020

Enquanto nos preparamos para entrar em 2021, olhamos para trás e descobrimos o que bombou no YouTube neste ano. Foi um período desafiador, em que muitos de nós viram o tempo passar através das janelas de nossas casas e pelas telas dos dispositivos que nos cercam. 


Dedicamos horas e horas a aprender algo novo; a acompanhar as principais notícias de um mundo em constante mudança; a fazer uma atividade física; ou a acompanhar uma live - fosse ela de música ou esportes (não é atoa que o vídeo campeão de audiência de 2020 no Brasil foi da final do Campeonato Carioca, disputada por Fluminense e Flamengo em 8 de julho, exibida no canal oficial da equipe tricolor). 


O humor também nos ajudou a lidar com os acontecimentos de 2020. Foram sketches, vlogs, séries, filmes e ele: o Meme do Caixão. Se você não conhece, talvez não tenha estado na Terra este ano, mas pode correr até o canal Você Sabia, que foi atrás dessa história e a contou em um vídeo que já passou de 10 milhões de visualizações. Ah, a produção é um dos destaques deste ano do YouTube ;). 


Bruno

Mas o que será que faz de um vídeo um sucesso? Existe uma fórmula? O que vira hit no Brasil também é o que bomba lá fora? Os criadores de sucesso são sempre os mesmos ou há espaço para novos nomes? Hoje lançamos um estudo com as principais tendências de 2020 e conversamos com o Gerente de Cultura e Tendências do YouTube Brasil, Bruno Telloli para responder a essas e outras perguntas. Confira a seguir!


Bruno, conta pra gente: existe uma fórmula para que um vídeo tenha sucesso no YouTube?


Não existe uma fórmula mágica! A produção e consumo de conteúdo está em constante evolução. Formatos que foram hits não necessariamente vão se sobressair em outro contexto. Além disso, o sucesso de um vídeo depende de fatores externos, como interação do usuário com aquele conteúdo, identificação, hábitos de consumo, localização, entre outros pontos. Uma boa experiência é olhar a lista dos vídeos mais assistidos de 2020. Lá você vai ver diferentes formatos e tamanhos, temáticas e estilos entre eles.


Comparando os sucessos deste ano com os anteriores, o que podemos perceber?


2020 foi um ano sem precedentes. Passamos mais tempo em casa do que nunca, descobrimos novos hobbies e novos hábitos. Por isso, o consumo de vídeos também se transformou. Os vídeos mais populares deste ano demonstram como os brasileiros usaram o YouTube em busca de entretenimento. As transmissões ao vivo das partidas do campeonato carioca - tanto da final do campeonato carioca entre Fla-Flu e a final da Taça Rio, disputada por Flamengo e Boavista -, assim como a Copa América de Free Fire foram um sucesso! Alcançaram milhões de visualizações em transmissão ao vivo, algo que cresceu muito em 2020. Isso pode ser percebido com o fenômeno das lives musicais. Apesar de já serem populares em verticais como games e esporte, foi durante a pandemia que os artistas de música se voltaram para esse recurso com maior intensidade para se conectarem com seu público e também com novas audiências. 


De lá para cá, viraram um fenômeno no Brasil, sendo 8 das 10 maiores lives de música do mundo de artistas brasileiros. Outro ponto interessante é que além das lives, o brasileiro procurou no YouTube filmes e apresentações, como stand up. E os criadores entenderam isso! O humorista Thiago Ventura, por exemplo, lançou o seu especial “Modo Efetivo” e a Viih Tube disponibilizou para seus seguidores o filme O Enigma, na íntegra. Ambos foram sucesso na plataforma e figuram entre os vídeos que mais bombaram em 2020.

Este ano exigiu muito de todos nós e cada um teve de encontrar formas de lidar com as situações impostas pelo momento. Como isso afetou as buscas no YouTube? 


O público veio ao YouTube em busca de conteúdo que atendesse a necessidades pessoais específicas. Então, além do crescimento de buscas por vídeos de entretenimento com lives musicais e eventos esportivos, também percebemos um aumento na procura por vídeos sobre saúde e bem-estar. Com o fechamento de academias e parques devido a medidas de distanciamento social, os brasileiros tiveram que adaptar a rotina de treinos e exercícios, por exemplo, e o YouTube se tornou um dos espaços para encontrar esse tipo de conteúdo. 


Outro assunto que se destacou nas buscas foi a culinária, com diversos criadores fazendo vídeos de receitas fáceis que eram de interesse dos usuários, como pães, pizzas e até mesmo um café que virou tendência, chamado "Dalgona Coffee" (não conhece? Dá uma olhada aqui). Vídeos divertidos como os do Canal 123 Go! também mostram experiências e truques com alimentos, e fizeram sucesso em sua versão em português

A procura por informações em fontes jornalísticas de credibilidade foi outro comportamento que teve crescimento. O YouTube, além de ajudar a população brasileira no período de distanciamento social com entretenimento e aprendizado, também se tornou ainda mais relevante como um espaço para encontrar notícias. O canal da CNN Brasil, por exemplo, foi lançado quase junto à chegada da pandemia e hoje já conquistou mais de 1 milhão de inscritos. 

OK, muitos criadores, tipos e formatos de conteúdo novos bombaram este ano. Mas e os YouTubers que já conhecemos? Eles conseguiram se reinventar?


Ótima pergunta! A lista que divulgamos com os vídeos que mais bombaram em 2020 também aponta para a influência contínua de Whindersson Nunes e Felipe Neto, que seguem conquistando milhões de views e inscritos. Vale destacar que o Felipe, assim como diversos outros criadores, usou os jogos sociais para promover esse meio de conexão com a audiência e os fãs, que ficaram em casa, muitas vezes distantes de seus amigos.

Não à toa, os vídeos relacionados ao jogo que foi um grande sucesso em 2020 - Among Us - superou 4 bilhões de visualizações no mundo todo em um único mês. Não estamos apenas falando das transmissões das partidas, mas também de pessoas fazendo fantasias dos personagens, dicas de jogo e etc. 


Diversas tendências vieram à tona em 2020, principalmente durante a quarentena. Como os criadores em ascensão podem aproveitar e explorar a plataforma da melhor maneira?


Em um ano que as pessoas passaram mais tempo em casa devido à pandemia, alguns criadores aproveitaram a plataforma para expandir seu público e explorar novos tipos de conteúdo, como o canal Deixa Falar, estrela do TikTok e que aparece em 8º lugar do nosso ranking de Breakout Creators. 


Outra tendência para ficar de olho: cada vez mais celebridades estão abrindo suas vidas e compartilhando o dia-a-dia em vlogs no YouTube. Um bom exemplo é a Simone (da dupla Simone e Simaria), que criou um canal em 2020 e está dividindo sua vida com os fãs, assim como o Comédia Selvagem, de Charlles Rekson e Tiringa Lopim, que mostra a vida simples no interior. 


E não podemos nos esquecer do segmento de games, claro! Alguns criadores do grupo LOUD, aparecem nas listas de criadores principais e emergentes, mostrando como, em 2020, os gamers continuam com crescimento rápido. 



Última pergunta: a lista dos principais vídeos de música em alta deste ano é composta exclusivamente por artistas nacionais. Existe alguma tendência do brasileiro no uso do YouTube?


O usuário brasileiro está muito conectado com o conteúdo e com o criador local. Ele adora acompanhar seus criadores preferidos e consumir diversos tipos de conteúdos: esportes, vlogs, culinária, economia, vídeos de faça você mesmo, notícias, games, entre outros, em português. No universo da música não poderia ser diferente, com funk e rap marcando presença e Marília Mendonça liderando a lista com o clipe de "Graveto". Outro nome que figura na lista (duas vezes!) é o do Os Barões da Pisadinha, uma das sensações musicais do Brasil em 2020, e também Luísa Sonza, que representou o pop nacional com o vídeo de "BRABA".