Ir para o Conteúdo Principal

Notícias e Eventos

O apoio da GNI e YouTube ao jornalismo em vídeo

  • De Lucia Zaragoza
  • Gerente de parcerias de notícias no YouTube
  • 25.Nov.2020
Anunciamos os veículos selecionados para o primeiro Laboratório de Sustentabilidade

Ao longo de dois anos a Iniciativa Google de Notícias (GNI) vem apoiando organizações jornalísticas de todo o mundo para promover um jornalismo mais forte e enfrentar a disseminação de desinformação. Só na América Latina, foram mais de 1.190 veículos apoiados e US$ 26 milhões investidos em parcerias no setor. Agora, ao lado do YouTube, anunciamos os veículos selecionados para o primeiro Laboratório de Sustentabilidade, voltado exclusivamente a produtores de conteúdo jornalístico em vídeo. 


Por meio do novo Laboratório, vamos acelerar ideias inovadoras relacionadas à sustentabilidade financeira e estimular a criação de novos planos de negócio destes canais jornalísticos. Nesta primeira edição, foram 20 projetos selecionados no mundo todo, como The Washington Post, The Guardian, Bloomberg, Financial Times, Der Spiegel e The New York Times. A lista ainda inclui dois veículos brasileiros: o canal My News e a Vibra, braço digital do Grupo Bandeirantes. 


Para desenvolver seus projetos, cada organização selecionada receberá US$ 200 mil (aproximadamente R$ 1 milhão) como parte do investimento no programa e será acompanhada pelas equipes do YouTube e da GNI pelos próximos 12 meses, contando com workshops mensais e encontros que permitirão a troca de conhecimento entre os veículos. Ao fim do programa, três playbooks compilando a experiência e os aprendizados serão produzidos e ficarão disponíveis no site do programa.


Conheça os veículos selecionados

O Laboratório de Sustentabilidade oferece três frentes de possibilidade de trabalho: monetização de publicidade, monetização de audiência ou redução de custos. Os 20 veículos selecionados escolheram uma delas para basear sua proposta.


  • Monetização de publicidade: ABC News; Fox News; Vibra; e The Washington Post
  • Monetização de audiência: Bloomberg Media; The Guardian; The Financial Times; Kompas TV; Mediahuis; My News; The New York Times; Sure and Share Center (MCOT); The Wire; e Yonhapnews agency.
  • Redução de custos: Atresmedia; Euronews; Milenio; Network 18; One India; e DER SPIEGEL.

No Brasil, a Vibra pretende criar um software de inteligência artificial para categorizar vídeos. Ao encontrar o padrão daqueles que apresentam os melhores conteúdos, a ideia é usá-los para gerar receita com publicidade. O software poderá funcionar em mais de uma plataforma simultaneamente.

“É um orgulho estarmos entre os 20 selecionados. Nos últimos anos, conquistamos parcerias com a GNI nas áreas de editorial,  tecnologia e, agora, negócios e monetização”, diz André Luiz Costa, gerente geral da Vibra. “Isso evidencia que estamos no caminho certo na construção do nosso ecossistema digital. E, melhor ainda, nossos projetos também contribuem para fortalecer todo o ecossistema de jornalismo do mercado global”, completa.

O canal My News quer segmentar e identificar a preferência do seu público partindo da análise de dados do YouTube Analytics. Com técnicas de conversão de funil, o canal vai oferecer conteúdos relevantes à sua audiência, esperando assim aumentar o envolvimento de novos usuários e também a conversão e retenção de membros.


“A pandemia mostrou que os canais de jornalismo independente não podem depender somente de anúncios e parcerias comerciais. O nosso programa de membros é o principal foco deste novo projeto e estamos muito felizes com o novo desafio”, afirma Beatriz Prates, diretora geral do canal My News.


Para conhecer todos os projetos selecionados, acesse a página oficial.